Meu Cadastro      Certificado Eventos

Newsletter



Cadastrar Remover

Blog

Conheça os benefícios do design thinking para RH

Solucionar conflitos, gerenciar demandas e negociar expectativas. Para além do volume de questões a serem resolvidas pela área de RH, é preciso entender a complexidade dessas demandas. Uma metodologia criativa para resolução de problemas tem sido utilizada em todo o mundo e também pode ser empregada nos processos de RH. Trata-se do design thinking. Você já ouviu falar?

A principal função do design é projetar soluções para pessoas, de modo a tornar a vida delas mais prática, moderna e prazerosa. Partindo desse pressuposto, o design thinking foi criado para auxiliar no desenvolvimento de soluções inovadoras, que surgem da interação e do compartilhamento de pontos de vista diferentes.

Ao contrário de um processo decisório linear e hierárquico, o design thinking estrutura-se em três pilares essenciais, que são: empatia, colaboração e experimentação, o que torna as negociações mais interativas, flexíveis e interessantes para os empregados.

Como aplicar o design thinking?

Tudo começa com um problema. Após identificá-lo, é preciso também compreendê-lo. O que é? Onde, por que e como acontece? A quem prejudica? Nesse momento, aplica-se um dos pilares do design thinking, que é a empatia.

Para entender como esse problema afeta o dia a dia das pessoas, é essencial que você se coloque no lugar delas. Somente a partir dessa visão privilegiada será possível ter uma experiência mais próxima do real e, assim, ver o que não poderia ser visto por outro ângulo.

Por exemplo: como saber se a política de acessibilidade da empresa está adequada, se você não utiliza as vagas reservadas ou os acessos para cadeirantes? Vivendo “na pele” de quem usa uma cadeira de rodas, ficará mais fácil identificar as falhas de acesso e, assim, sugerir melhorias que ofereçam bem-estar às pessoas.

Construindo pontos de vista

Após a fase de análise do problema, inicia-se o processo de deliberação. Baseado em outro pilar do design thinking, a colaboração, esse é o momento de ouvir diversos profissionais para chegar-se à melhor solução possível. Esse processo envolve uma equipe multidisciplinar, na qual pessoas de diferentes áreas da empresa abordarão o problema e a forma como ele impacta em seu trabalho.

Especialmente em processos de RH, essa etapa do design thinking precisa contar com a participação, inclusive, de diretores ou outros profissionais ligados à tomada de decisão. É importante ter a visão e o apoio dos líderes para traçar estratégias aderentes à realidade da empresa.

Ideação e brainstorming

Uma vez expostos ao problema, os profissionais da equipe multidisciplinar darão início ao processo de brainstorming e ideação. O objetivo não é conhecer imediatamente a solução para a questão colocada, mas sim dialogar e sugerir ações de mudança. Na medida em que as sugestões aparecem, observa-se um movimento de divergência, no qual os profissionais falarão sobre suas experiências, expectativas e percepções.

Como cada indivíduo é único, surgirão questões exclusivas, que ocorrem apenas àquela pessoa. Entretanto, essa riqueza de informações guiará a discussão para um segundo movimento, que é a convergência. Aqui, as proposições serão agrupadas conforme suas características comuns, tornando mais fácil e ágil identificar quais soluções serão mais eficazes.

Experimentando a solução

Após ser construída em conjunto, a melhor solução deve ser testada. Nessa fase, o design thinking faz uso de protótipos para avaliar se a decisão do grupo funciona e atende às expectativas de todos. Essa etapa é muito importante porque irá checar a estratégia definida e, se necessário, ajustará os pontos que não apresentarem boa performance.

Projetos-pilotos são boas opções para a testagem em RH, já que trabalham com pequenos grupos de empregados como amostra. Para que a solução tenha um alto grau de confiança, é importante que vários testes sejam feitos, tantos quantos se julgar necessário. Após a conclusão dos testes, a solução criativa está pronta para ser aplicada em toda empresa.

Vantagens

O design thinking defende que por trás de todo projeto existe um pensamento, cujo principal objetivo é possuir significado para as pessoas. Tratando-se de RH, nada mais importante que atribuir sentido e valor às pessoas e ao que elas pensam.

A aplicação do design thinking em RH pode, além de aproximar os profissionais da empresa, instigar neles o sentimento de pertencimento e de fazer acontecer. E é esse protagonismo que toda empresa espera de um bom colaborador.

 

 

Fonte da Notícia: Catcho - Carreiro & Sucesso       Publicado: 06/04/2016
Voltar

Newsletter:

Cadastrar Remover
Participe do linkedin:

Rua das Palmeiras, número 685 - Edifício Contemporâneo
Empresarial, sala 1.504 - Santa Lúcia - 29.056-210
Vitória, ES - Brasil
Mapa de Localização

(27) 98836-0250 / 3324-8326 / 3225-0886

eventos@abrhes.org.br